sábado, 13 de junho de 2015

Reconhecendo o TDAH

0


Uma criança. Sentada em um consultório. Aguardando com os pais. Deveria estar quieta, mas aos poucos se houve um batuque. Começa com as mãos e rapidamente passa para os pés. A cadeira parece incomodar, então se levanta, continuando com o batuque. Olha para todos os lados e em um piscar de olhos a cadeira parece convidativa novamente, mas para ficar em pé sobre ela... Sentar parece impossível. Os pais resolvem pedir para que a criança desça e isso foi apenas um motivo para que a criança comece a falar e falar e falar sem ouvir mais nenhuma palavra...


Passaram-se apenas 3 minutos, mas a sensação é de que mais de 15 minutos se passaram depois de vivenciar tantas atividades. E parar não está em seus planos. 


Se você participou de uma cena como essa, provavelmente conhece uma criança com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade, também conhecido como TDAH.

A combinação dos sintomas comuns desse transtorno (entre eles alguns dos citados na cena inicial desse texto), apresentados no comportamento da criança ou adolescente por mais de seis meses, se torna motivo para buscar um diagnóstico psicológico profissional, através de uma Avaliação Neuropsicológica.

Com acompanhamento psicológico adequado para a criança e orientação aos pais, o resultado é certeiro.

De qualquer forma, vale lembrar que é muito importante ter carinho e afeição, limites e regras, paciência e objetividade para lidar com os portadores de TDAH.

Para saber mais entre em contato com Eva Strum através do e-mail: strumeva@gmail.com ou pelo telefone (11) 3667-7685

0 comentários:

Postar um comentário

Fale conosco