segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Transtorno BIPOLAR e Transtorno de ANSIEDADE

0



Transtorno bipolar, também conhecido como psicose maníaco depressiva, é uma desordem cerebral que causa alterações incomuns no humor, energia e capacidade de desempenhar funções. Diferente das variações normais de humor que todas as pessoas têm, os sintomas do transtorno bipolar são severos e podem resultar em danos aos relacionamentos, performance ruim no trabalho e estudo, e até suicídio. Porém há boas notícias, porque pessoas passando psicose maníaco depressiva podem ser tratadas e levar uma vida produtiva.

A psicose maníaco depressiva causa mudanças dramáticas no humor – de super exultante até triste e sem esperança – e essas variações se repetem geralmente com períodos de humor normal entre elas. Mudanças dramáticas na energia e comportamento acompanham essas alterações de humor. Os períodos de “alto” e “baixo” humor são chamados de mania e depressão. Indivíduo com transtorno bipolar costuma ser chamado de “maníaco-depressivo” por leigos.

Sinais e sintomas do transtorno bipolar ou psicose maníaco depressiva

Os sinais e sintomas da fase de mania incluem:

* Aumento de energia, atividade e agitação.
* Euforia excessiva.
* Irritabilidade extrema.
* Pensamentos voando e fala muito rápida, pulando de uma idéia para outra.
* Falta de concentração.
* Pouca necessidade de sono.
* Crença irrealista em suas habilidades.
* Julgamentos pobres.
* Período duradouro de comportamento diferente do usual.
* Desejo sexual aumentado.
* Abuso de drogas, particularmente álcool, cocaína e remédios para dormir.
* Comportamento provocativo, intrusivo ou agressivo.
* Negação de que alguma coisa está errada.

Um episódio de mania é diagnosticado se o humor elevado ocorre com 3 ou mais outros sintomas pela maior parte do dia, quase todos os dias, por uma semana ou mais. Se o humor está irritável, quatro sintomas adicionais devem estar presentes.

Os sinais e sintomas dos episódios de depressão incluem:
* Humor ruim, tristeza e ansiedade.
* Sentimento de desesperança e pessimismo.
* Sentimento de culpa, inutilidade e desamparo.
* Perda de interesse ou prazer em atividades que costumava gostar, incluindo sexo.
* Queda de energia e sensação de fadiga.
* Dificuldade de concentração, de lembrar e tomar decisões.
* Irritabilidade e agitação.
* Dormir demais ou falta de sono.
* Alterações no apetite e ganho ou perda de peso não intencional.
* Dor crônica ou outros sintomas corporais que não são causados por doença ou lesão.
* Pensamentos suicidas e de morte, ou tentativa de suicídio.

 Um episódio moderado de mania é chamado de hipomania, na qual a pessoa sente-se bem, e pode estar associada à produtividade aumentada. Embora até quando os familiares e amigos aprendem a reconhecer as alterações de humor como uma possível precoce maníaco-depressiva, a pessoa pode negar que algo esteja errado. Porém, sem o tratamento apropriado, hipomania pode se transformar em mania severa em algumas pessoas, ou mudar para depressão.Na maioria dos casos o transtorno bipolar é bem melhor controlado se o tratamento for contínuo. Porém, até quando não há paradas no tratamento, alterações de humor podem acontecer e devem ser reportadas imediatamente ao médico. Adicionalmente, registrar os tratamentos, sintomas diários, padrões de sono e até eventos na vida pode ajudar pessoas com transtorno bipolar e seus familiares a entenderem melhor a doença.Um caso crônico recorrente de ansiedade, que afeta seriamente a vida da pessoa, pode ser diagnosticado como desordem de ansiedade. As mais comuns são: desordem generalizada de ansiedade, síndrome do pânico, desordem de ansiedade social, fobias, desordem obsessiva compulsiva e desordem do estresse pós-traumático.

Um bom histórico médico e exame físico são essenciais para o diagnóstico inicial de qualquer desordem de ansiedade, a fim de excluir qualquer outra condição médica significativa e tratável .

Uma vez que há grande associação entre ansiedade e outros problemas psiquiátricos, incluindo abuso de drogas e depressão, o exame médico deve incluir a verificação de sinais de uso de drogas intravenosas ou episódios anteriores de auto-flagelação. Psicoterapia e técnicas de relaxamento como yoga e meditação , desempenham importante papel no alívio dos sintomas da ansiedade. Exercícios físicos, técnicas de respiração, meditação, lazer, sono adequado, etc.
Fonte:Emergencia Psicológica

Faça uma avaliação adequada com a Dra. Eva Strum:
Skype: @EvaStrum
Telefone: (11) 3667-7685
E-mail: strumeva@gmail.com



0 comentários:

Postar um comentário

Fale conosco